Resoluções (arquivo)

Comer menos (e melhor)

Por este período no ano passado, uma das minhas principais preocupações era a redução da ingestão de carbohidratos, depois de ter observado o quanto eles afetavam os meus níveis de energia, acuidade mental, e bem-estar geral. Se, ao longo deste ano, consegui, regra geral, modificar a minha alimentação de forma a evitar esses efeitos negativos, é certo que a quantidade que como terá aumentado, e estou hoje um pouco mais gordo do que gostaria. Assim sendo, vou:

  • Ater-me a quantidades fixas de comida nas refeições do escritório: 1 tigela ao pequeno-almoço, 1 prato + 1 tigela salada ao almoço;
  • Seguindo o princípio de modificar o ambiente para evitar ter de recorrer à força de vontade: não ter comida em casa que possa comer facilmente, sobretudo boiões de manteiga de amendoim (cujas practicidade e densidade calórica, sendo o seu principal apelo, acabam por ser a sua perigosidade);
  • Não jantar (o que, de qualquer forma, está de acordo com as minhas tendências para a preguiça otimização do esforço dispendido e a forretice redução de custos de estrutura).

 

Correr

Faz-me sentir bem começar o dia de trabalho com uma corrida (sistemas, não objetivos), tenho espaços perto de casa onde posso correr confortavelmente, não me desagrada dar-me conta do meu progresso (meia-maratona a 1h35?).

  • 3x 8-11 km durante a semana (procurando ir aumentando o ritmo, de acordo com o princípio de prática com propósito), e
  • 1x 15+ km num dia do fim-de-semana;
  • Outro dia do fim‑de‑semana ad lib.

Inscrever-me numa meia-maratona na Primavera, e eventualmente nalguma corrida de 10k entretanto.

 

Outras atividades

Pelo menos 1x/semana, sair e fazer alguma coisa. O conforto do apartamento, a relativa distância ao centro da cidade, a minha crescente misantropia, e o meu forte enviesamento para a inação resultam numa abulia que, fora das horas laborais e das saídas para correr/pedalar, tende a manter-me em casa, estático e semi-suspenso no tempo.
O critério que defino para fazer é lato: a minha atividade preferida será ir ao cinema (apontar para 2x/mês, o que me obriga a escolher algum filme que me pareça, pelo menos, menos desinteressante), mas também posso visitar algum dos museus que ainda não conheço (mesmo que a priori possam parecer pouco apelativos), ou…